Bolsa de nutrição parentérica padronizada para recém-nascido no pós-operatório cardíaco – revisão segundo recomendações atuais.

Produção de Medicamentos em Farmácia Hospitalar


Instituição

Centro Hospitalar e Universitário de S. João, EPE, Porto (CHUSJ)

Autores:

Susana Fraga, Ana Capela, Hercília Guimarães, Paula Guerra, Paulo Carinha, Sofia Nogueira, Renata Barbosa, Susana Pissarra, Teresa Soares

O que foi feito ?:

Validação farmacêutica da composição de uma bolsa de Nutrição Parentérica (NP) padronizada segundo as mais recentes recomendações publicadas (4,5), adaptada ao RN no pós-operatório cardíaco.

Porque foi feito ?:

A necessidade de prescrição de NP específica assume particular importância no RN em pós-operatório cardíaco, já que uma resposta metabólica adequada no pós-cirúrgico tem um impacto significativo no tempo de internamento, na cicatrização de feridas, suscetibilidade a infeções e complicações pós-operatórias (2). Assim sendo, há 6 meses atrás, foi desenhada pela equipa médica uma bolsa de NP padronizada para esta situação clínica, sendo que foi analisada a sua composição relativamente às necessidades nutricionais (ajustadas à situação clínica referida) e à sua estabilidade físico-química e viabilidade de preparação pelos serviços farmacêuticos.
A recente publicação de novas guidelines/recomendações conduziu à necessidade de reavaliação da composição da bolsa, no intuito de estudar a necessidade de ajuste da sua composição.

Como foi feito?:

Avaliação da composição da bolsa padronizada, de forma a verificar o cumprimento das mais recentes recomendações internacionais e eventual necessidade de ajuste.

O que se concluiu?:

A bolsa de NP padronizada em estudo apresenta uma composição de acordo com o preconizado nas recomendações atuais “ESPGHAN/ESPEN/ESPR/CSPEN on pediatric parenteral nutrition e Nutrição Parentérica Neonatal: Atualização da Recomendação da Sociedade Portuguesa de Neonatologia 2018”, adaptada ao RN no pós-operatório cardíaco, devidamente ajustada no teor de sódio e restrição hídrica necessários no pós-operatório do doente cardíaco.
A avaliação da sua composição segundo as recentes recomendações permitiu verificar a sua consistência com as mesmas, não incorrendo assim em qualquer ajuste.

O que fazer no futuro?:

Após verificação do cumprimento das recomendações atuais, pretende-se avaliar as vantagens da padronização desta bolsa. São elas conseguir minimizar o número de manipulações no serviço clínico, nomeadamente aminas e iões, até aqui reportadas como necessárias à suplementação das bolsas padronizadas até ao momento disponíveis. A padronização permitirá também diminuir a prescrição de bolsas de NP personalizadas pela UCIN-CHUSJ, permitindo para além da disponibilidade imediata, economia de recursos e diminuição da variabilidade inter-prescritores (3).

Palavras chave :

nutrição parentérica, manipulação, neonato, cardíaco, recomendações

Mais informações:

para mais informações contacte os autores através do email : renata.barbosa@chsj.min-saude.pt

Downloads

Bibliografia - DIFH_Bolsa padronizada D_ final
 
ORDEM DOS FARMACÊUTICOS
Rua da Sociedade Farmacêutica 18,
1169-075 Lisboa

TELEF: 213 191 382 - Fax. 213 191 399
Email: colegios.especialidade©ordemfarmaceuticos.pt

© ORDEM DOS FARMACÊUTICOS - COLÉGIOS DE ESPECIALIDADE