Infecciologia


Instituição

Hospital Beatriz Ângelo

Autores:

H.Melo, P. Santos, C. Caçote, A. Loba, M. Capoulas, C. Santos

O que foi feito ?:

No Hospital de Beatriz Ângelo (HBA), são seguidos cerca de 837 pessoas que vivem com VIH (PVVIH). Os medicamentos antiretrovirais (TARV) são dispensados pelos Serviços Farmacêuticos. De forma a nos adaptarmos ao contexto pandémico em que vivemos atualmente, desenvolvemos um projeto-piloto que visa avaliar a eficiência do agendamento do levantamento da TARV na promoção da adesão à terapêutica via agilização da dispensa da TARV.

Porque foi feito ?:

O projeto foi desenvolvido com o intuito de promover uma maior eficiência de gestão no serviço, assim como melhorar a experiência da PVVIH no acesso ao seu medicamento.

Como foi feito?:

Era proposto à PVVIH aderir ao projeto-piloto, sendo agendada uma data para o próximo levantamento. Na data acordada, a TARV estava preparada e disponível para dispensa rápida. Os interessados eram informados de que a dispensa rápida estaria disponível por 7 dias, sempre com a ressalva de que poderiam proceder ao levantamento da medicação de forma habitual noutra data.
No dia prévio à data marcada, os farmacêuticos retiravam a lista dos agendamentos, validavam a dispensa (Revisão da informação em consulta médica, análises e perfil de adesão), preparavam a medicação e enviavam SMS a relembrar o levantamento da TARV.
Sempre que se revelou necessário, o farmacêutico contactava a PVVIH afim de esclarecer qualquer dúvida ou transmitir informação relevante na gestão da terapêutica.

O que se concluiu?:

Portanto, conclui-se que a maioria dos participantes procederam ao levantamento da medicação na data combinada ou num prazo de 7 dias (67,8%). Durante o período em análise, não se verificou qualquer falha de stock que impedisse a dispensa de medicação para 3 meses.

O que fazer no futuro?:

Como objetivos futuros, importa avaliar a satisfação dos participantes com o serviço prestado e otimizar o circuito de forma a retirar a máxima eficiência do processo e da sua utilidade na monitorização da adesão à terapêutica

Palavras chave :

Adesão à terapêutica
HIV
Ambulatório
 
ORDEM DOS FARMACÊUTICOS
Rua da Sociedade Farmacêutica 18,
1169-075 Lisboa

TELEF: 213 191 382 - Fax. 213 191 399
Email: colegios.especialidade©ordemfarmaceuticos.pt

© ORDEM DOS FARMACÊUTICOS - COLÉGIOS DE ESPECIALIDADE